programas de saúde
bem-estar corporativo, Programas de saúde, Redução de custos em saúde, saúde corporativa, Saúde populacional

Como os programas de saúde podem impactar a sua empresa?

No início do mês, falamos sobre a necessidade da gestão de saúde corporativa e como garantir a qualidade de vida dos colaboradores através de ações que promovem o bem estar. Hoje, vamos falar sobre como desenvolver programas de saúde para a sua empresa!

Um programa de saúde deve ser personalizado de acordo com o perfil de necessidades e desejos de cada setor, e pode oferecer diversas atividades além do plano de saúde, como ginástica laboral, acompanhamento nutricional e terapia. 

Continue lendo este artigo para entender qual é a importância desses programas, os motivos para implementá-los e como medir a eficácia de cada estratégia voltada para a gestão de saúde da sua empresa.

A importância dos programas de saúde

Não é nenhuma novidade que existe uma relação direta entre a saúde física e mental do colaborador com a sua produtividade e engajamento no trabalho. É nesse cenário que os programas de saúde, também conhecidos como wellness programs, se tornam um diferencial no mercado.

Com o pacote de benefícios ideal, a sua empresa se torna mais capacitada para reter talentos e se consolidar como uma marca empregadora. É uma forma de evidenciar que, apesar do salário ser relevante, o bem estar é mais decisivo para que um funcionário escolha uma organização para se manter.

Apesar dos vários benefícios, investir na saúde mental e física dos colaboradores ainda é considerado um grande desafio para empresas brasileiras. É preciso orçamento, experiência e tempo para desenvolver ações que promovem a qualidade de vida no ambiente corporativo. Por isso, os programas de saúde devem ser uma prioridade urgente, principalmente com o cenário atual da pandemia.

— As empresas que promovem o bem-estar no trabalho têm os mais altos níveis de satisfação, lealdade e produtividade dos funcionários. Locais de trabalho mais saudáveis contribuem diretamente para o aumento de retenção e atração de profissionais — explica a diretora de RH Daniela Dall’Acqua, da MetLife — Alguns dados interessantes: 73% das pessoas que participam de programas de bem-estar acreditam que a empresa onde estão é um ótimo lugar para trabalhar, ante 49% daquelas que não participam. E, ainda, 67% das pessoas que estão em ações de bem-estar se dizem satisfeitas com o seu trabalho atual. Estas são evidências que apontam que investir em um ambiente de trabalho sadio faz toda diferença para a satisfação do colaborador.

O foco de desenvolver ações de saúde é trazer o sentimento de acolhimento e segurança para os funcionários. Com o mercado cada vez mais competitivo e a luta pela sobrevivência durante períodos intensos de isolamento social, as empresas precisam confiar no talento dos seus colaboradores, que devem ter bons níveis de rendimento e motivação para alcançar metas e resultados. 

Tudo isso pode ser alcançado através de programas de bem estar, com o bônus de destaque no segmento da organização.

programas de saúde

Motivos para implementar na sua empresa

Como mencionamos acima, os resultados de uma organização dependem de pessoas dispostas nas suas melhores condições. Sem isso, o engajamento, a motivação e a produtividade dificilmente atingem um nível satisfatório. Pensando nisso, vamos listar os benefícios a sua empresa pode aproveitar com o desenvolvimento de programas de saúde,

Redução de doenças ocupacionais

Atualmente, as doenças diretamente associadas com a qualidade do ambiente de trabalho (chamadas ocupacionais) são um grande problema, que podem inclusive gerar o afastamento dos colaboradores por tempo indeterminado. Alguns exemplos são LER (Lesão por Esforço Repetitivo), DORTS (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) e LTC (Lesão por Trauma Cumulativo).

Nesse cenário, os programas de saúde no trabalho entram como um fator que pode diminuir e até afastar essa realidade. Com a abolição dos efeitos nocivos do trabalho e a redução de doenças ocupacionais, consequentemente se diminui também o absenteísmo. Além disso, o setor de RH também consegue diminuir custos extras com despesas de plano de saúde, faltas ao serviço e indenizações judiciais.

Aumento da produtividade

Com um ambiente saudável e acolhedor no trabalho, o colaborador tem uma relação muito melhor com a empresa, já que a sua rotina deixa de ser considerada um fardo para carregar. Com isso, toda a percepção sobre as atividades se transforma – e a qualidade de produção também. 

Retenção de talentos

Para os gestores, as pessoas são peças fundamentais para o desenvolvimento positivo dos resultados de uma organização. Porém, manter os bons colaboradores na instituição exige atenção e cuidado com vários aspectos, com destaque para a saúde mental. Assim, é interessante criar ações que promovam qualidade de vida no ambiente profissional.

Segundo o relatório de Tendências Globais de Capital Humano de 2018 – a ascensão da empresa social, 43% das empresas acreditam que programas de bem estar ajudam a reforçar sua missão e visão, enquanto 60% acreditam que eles ajudam a reter funcionários.

Redução de turnover

É através da taxa de rotatividade da empresa que é possível indicar, com exatidão, se o ambiente corporativo é saudável para exercer uma jornada de trabalho diária. Isso diz respeito à estrutura, relações com colegas, reconhecimento, saúde física e mental.

A implementação de programas de saúde tem um impacto direto no bem estar geral das organizações e pode ser uma alternativa para a redução do turnover, já que altera o ambiente interno e consequentemente traz mais conforto para os funcionários, de forma geral.

Como medir a eficácia dos programas

Se a sua empresa optar por trazer ações de saúde voltadas ao bem estar dos colaboradores, com certeza vai existir a preocupação de garantir que a promoção de qualidade de vida seja eficiente no ambiente de trabalho. Para isso, a tecnologia surge como uma grande aliada na gestão de pessoas.

Através de plataformas como a da Wellbe, é possível gerar relatórios e fazer avaliações completas sobre o bem estar de uma população específica, além de observar a influência dos programas no desempenho dos setores. Confira algumas práticas que recomendamos para medir a eficácia das ações de saúde:

Através dessas medidas, é possível monitorar o bem estar corporativo da sua empresa, avaliando as taxas de absenteísmo/presenteísmo, traçando um perfil de saúde para os seus colaboradores e mostrando quais são os maiores riscos de saúde e custos para a sua empresa. 

Leia também: Gestão de Saúde: o que é e como implementar na sua empresa

E você, tem alguma dica para promover qualidade de vida no ambiente de trabalho? Conta pra gente nos comentários desse post! ⭐

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *