saúde corporativa
bem-estar corporativo, Redução de custos em saúde, saúde corporativa, Saúde populacional

Gastos com saúde corporativa: como reduzir?

Os programas de saúde corporativa, apesar de não serem obrigatórios, são de extrema importância para o bem-estar dos funcionários, que muitas vezes consideram esse benefício essencial e indispensável para trabalhar em uma empresa.

No entanto, os subsídios de assistência médica para colaboradores e dependentes têm deixado as organizações em maus lençóis, já que os custos com plano de saúde empresarial estão constantemente subindo, representando uma das despesas corporativas mais altas, perdendo apenas para a folha de pagamento.

Neste artigo, vamos falar sobre os gastos com saúde corporativa, o papel da medicina preventiva nas empresas e a melhor solução para a redução de custos em saúde. Confira!

Por que os custos estão aumentando?

No âmbito empresarial, a qualidade de vida e o bem-estar dos funcionários representa um grande impacto no engajamento e na produtividade da empresa, sendo uma prioridade para muitas organizações. 

Contudo, manter um plano de saúde significa encarar alterações no valor com base na utilização dos serviços pelos colaboradores, ou seja, quanto mais os colaboradores utilizam o benefício, mais o preço aumenta. 

Esse reajuste é um acordo estabelecido diretamente entre a operadora e a empresa contratante, e a variação de acordo com os procedimentos acessados pelo beneficiário é o que chamamos de sinistralidade dos planos de saúde.

Além disso, o índice de Variação de Custo Médico-Hospitalar (VCMH) se mantém acima da inflação média, o que faz com que os custos com saúde cresçam exponencialmente, sobrecarregando o orçamento empresarial.

Com o aumento da expectativa de vida da população brasileira, os gastos com saúde se tornam mais significativos. Nesse aspecto, quanto mais pessoas estiverem no mercado de trabalho, maior vai ser a utilização dos planos empresariais e, portanto, para as operadoras isso se torna uma oportunidade para gerar resultados.

Outro fator determinante é o método de remuneração dos profissionais de saúde, que recebem por atendimento e procedimento realizado. A prática do Fee for Service acaba induzindo uma cultura de solicitar diversos procedimentos médicos, sendo muitos deles desnecessários para tratar a questão do paciente.

Diante de todas essas questões, é preciso buscar a melhor forma de viabilizar a oferta desses benefícios sem que isso represente um grande impacto financeiro para as organizações.

O papel da medicina preventiva

Diante do cenário que descrevemos, é essencial que as empresas incentivem a cultura de cuidado e saúde dos colaboradores como um projeto a longo prazo, que trará bons resultados no futuro (como, por exemplo, a redução de despesas).

Ter bons hábitos, como a prática de atividades, alimentação balanceada e acompanhamento psicológico, é o primeiro passo para instigar bons indicadores de saúde e qualidade de vida. Como consequência, a necessidade de atendimentos médicos é reduzida.

Isso porque um estilo de vida inadequado pode causar incontáveis indisposições físicas e mentais, que impactam o desempenho do colaborador e os custos dos planos de saúde.

Nas palavras da Ana Elisa Álvares Corrêa Siqueira, presidente do conselho da Aliança para a Saúde Populacional (ASAP): “A economia só acontece de fato quando existe um gerenciamento da saúde e uma mudança na forma como ela é vista. Nas empresas, não é possível reduzir essa conta apenas com base em práticas de diminuição de custos já conhecidas”

Assim, a maneira mais efetiva de reduzir os custos é trazer a cultura da medicina preventiva como cultura na empresa, para transformar a mentalidade de todos em relação ao atendimento e funcionamento dos planos de saúde.

saúde corporativa

Soluções inteligentes

Para implementar e gerenciar programas de saúde para colaboradores e dependentes, é importante que a sua empresa faça parceria com sistemas que oferecem ferramentas agregadoras para melhorar a rotina dos seus funcionários e trazer soluções personalizadas para eventuais cenários de risco.

Mais de 125 empresas optaram pela plataforma da Wellbe para reduzir os custos através de ações de saúde voltadas ao bem estar dos colaboradores, garantindo a promoção do bem estar com mais eficiência e produtividade no trabalho. 

Isso porque, através do nosso sistema de Business Intelligence (BI), é possível gerar relatórios e fazer avaliações completas sobre a qualidade de vida dos seus funcionários, além de observar o impacto dos programas no desempenho de cada setor.

Através das nossas medidas tecnológicas para a gestão de saúde, também é possível avaliar taxas de absenteísmo e presenteísmo, traçando um perfil de saúde para os seus colaboradores que mostra os maiores riscos de saúde e custos para a sua empresa.

Se você quer reduzir custos com programas de saúde e fazer avaliações completas sobre beneficiários na sua empresa, conte com a Wellbe!

E aí, você gostou das nossas dicas? O que você pensa sobre os gastos com saúde corporativa? Conta pra gente nos comentários desse post! 💬

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *