Saúde populacional

O que é gestão de saúde populacional?

Investir na qualidade de vida dos funcionários é um dos maiores diferenciais competitivos de uma empresa. E a forma mais eficaz de fazer isso é através da gestão populacional.

Durante muito tempo, a maioria das empresas compreendia o investimento em saúde corporativa apenas como oferecer um plano assistencial para o tratamento de eventuais doenças, que surgiam de forma pontual entre os colaboradores.

Todavia, inúmeros fatores como o estresse da vida moderna, a poluição da área urbana e o sedentarismo e má alimentação presentes na vida do brasileiro contribuem para o aumento considerável com custos em saúde no país, além de problemas que permeiam o setor da saúde privada, como a falta de médicos em alguns estados do Brasil e o alto custo de procedimentos hospitalares.

Diante destes fatos, a importância de pensar em novos modelos de saúde, que sejam sustentáveis e reduzam os altos custos veio à tona, trazendo formas mais eficazes de cuidar da saúde da população — e a tecnologia possui um papel essencial nesse processo.

Levando em consideração esse contexto, surgiu o conceito de Gestão de Saúde Populacional, que de forma geral propõe que a saúde coletiva seja tratada de forma preventiva: mais do que oferecer assistência médica, é necessário atuar na prevenção, implementando metodologias para identificar riscos e mensurar dados.

Isso permite que, além de diminuir consideravelmente os gastos em saúde, as empresas tenham mais assertividade no controle de programas e benefícios a longo prazo, contando com uma visão mais estratégica e indo além da análise de casos crônicos e isolados.

Por que investir em gestão de saúde populacional?

Quando falamos em assistência médica corporativa, precisamos levar em consideração dois pontos importantes:

  1. O plano de saúde é um dos benefícios mais importantes na visão do colaborador;
  2. Estima-se que, em média, os gastos com plano de saúde sejam responsáveis por 15% da folha de pagamento.

Ou seja: apostar em gestão de saúde populacional é o melhor caminho para garantir mais efetividade nas ações de saúde corporativa e diminuir os gastos com planos de saúde.

Entender que os funcionários estão inseridos em um contexto geográfico, familiar, social e ambiental, que afeta diretamente a saúde deles e de seus familiares, é a melhor forma de inovar na gestão de saúde, buscando a prevenção e análise dos dados como ferramenta estratégica para otimizar os investimentos na área.

Como implementar gestão de saúde populacional na minha empresa?

Primeiro, é essencial mudar a visão da empresa sobre o tema, entendendo que a prevenção é tão ou até mais eficaz do que o tratamento.

Existem várias ações que podem ser utilizadas na gestão de saúde populacional, como:

  1. Acompanhamento de gestação, para funcionárias e cônjuges;
  2. Programas de prevenção ao tabagismo e alcoolismo;
  3. Incentivo a atividades físicas e bons hábitos alimentares;
  4. Campanhas focadas em saúde mental;
  5. Acompanhamento dos dados da população, entendendo quais são os maiores desafios em saúde da empresa e como enfrentá-los.

Para uma gestão efetiva de saúde populacional, a cultura de análise e inteligência de dados precisa estar presente no dia a dia da corporação, através de uma ferramenta que gere insights ricos para focar em solucionar os principais problemas relacionados à saúde, além de acompanhar as movimentações dos beneficiários da empresa.

Mais do que reduzir gastos, adotar a saúde populacional através da medicina preventiva traz ganhos para a produtividade dos colaboradores, além de diminuir taxas de absenteísmo e proporcionar um clima organizacional agradável.

Leia também: Qual é o papel da saúde suplementar no Brasil?

Quer saber mais sobre saúde preventiva, gestão populacional e formas de reduzir custos em saúde? Acompanhe o nosso blog! 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *