métricas para a sua corretora
Corretora de seguros, Corretoras de saúde, Inteligência de mercado

Principais métricas para acompanhar na sua corretora

Os indicadores de desempenho são fundamentais para garantir o bom desempenho de qualquer negócio. No setor de saúde suplementar isto não é diferente, portanto é importante conhecer as principais métricas para a sua corretora acompanhar e garantir os melhores resultados.

Criar e analisar indicadores requer muito planejamento e paciência, por isso é necessário afastar a ideia de que é possível administrar um negócio apenas com a intuição — cedo ou tarde, essa estratégia acaba acarretando em um preço alto a pagar.

Por isso, no artigo de hoje veremos quais são as principais métricas para a sua corretora acompanhar e quais são as formas mais eficazes de realizar esse trabalho. 

Qual é a importância de acompanhar os indicadores de desempenho em uma corretora?

Através do acompanhamento de métricas, é possível manter atenção constante sobre a realidade da sua corretora. Essa é a forma mais eficiente e confiável para identificar acertos, falhas e pontos de melhoria que a empresa precisa realizar para atingir melhores resultados.

Para isso, a pessoa responsável pela gestão precisa aprofundar os conhecimentos em finanças e práticas modernas de gerenciamento. Logo, é fundamental que haja atenção com os indicadores de desempenho para ampliar a visão sobre o funcionamento da corretora.

Alguns gestores deixam de observar métricas pelo medo de identificar algum sinal de fracasso. No entanto, para administrar a sua empresa com excelência, é mais do que necessário procurar e encontrar falhas para que haja uma estratégia de correção e estabilidade. 

Com um bom sistema de inteligência de dados, que organiza e unifica informações e processos de uma organização, é possível garantir o funcionamento de toda a estrutura operacional com qualidade, o que gera melhores resultados a curto, médio e longo prazo.

Para usufruir totalmente dos benefícios gerados pelo acompanhamento de indicadores, é preciso monitorar dados em tempo real e solucionar problemas com mais agilidade. Por meio de um software completo e uma gestão competente, é possível atingir excelência em processos.

métricas para a sua corretora

Quais são as principais métricas para a sua corretora?

Avaliar resultados a partir de métricas estratégicas é a melhor forma de identificar a eficiência dos processos dentro de uma empresa. Implementar metas e indicadores faz com que a sua corretora desenvolva uma cultura focada no desenvolvimento e expansão, fortalecendo as atividades administrativas e comerciais e otimizando o desempenho dos negócios.

Tendo em vista todos os benefícios que o acompanhamento de indicadores de desempenho pode trazer para a sua empresa, é imprescindível conhecer as principais métricas para a sua corretora se manter em dia. Confira:

1. Indicadores comerciais

São um dos principais indicadores de performance para uma corretora. Por meio desses dados, é possível analisar o seu fluxo de leads e elaborar estratégias para o aumento de vendas, por exemplo.

Com as informações coletadas a partir deste indicador, é possível analisar os pontos fracos na área de vendas e considerar novas estratégias na tomada de decisões, o que pode trazer números mais efetivos.

Além da principal, também há métricas que auxiliam na análise de dados comerciais. Veja só:

Total de usuários

Através da taxa de efetivação de clientes, a constatação do total de vendas é um grande auxílio para ampliar a receita. Essa métrica avalia a efetivação de clientes, já que os contratos só passam a ser válidos mediante o pagamento da primeira mensalidade.

Caso a taxa de efetivação esteja muito baixa, é provável que haja alguma falha nos processos e, se sim, é necessário montar uma estratégia que reflita a necessidade de metas a serem atingidas.

Ticket médio

Esse indicador comercial determina qual é o valor dos planos que a sua corretora vende e qual é a sua margem de lucro. Mantendo essa métrica em alta, é possível aumentar o valor das ofertas e oferecer descontos para produtos premium, por exemplo.

2. Gestão de contratos

Esse indicador abrange o controle da carteira de clientes. As métricas mais importantes são as duas abaixo. Confira:

Taxa de churn

O Churn Rate representa o controle da quantidade de contratos não efetivados, ou seja, se houverem contratos não efetivados, significa que o volume de usuários de um plano diminuiu. Para ter equilíbrio financeiro da corretora, é preciso elaborar estratégia com base nos números avaliados.

Taxa de inadimplência

Uma das métricas que mais merece atenção entre todas, o acompanhamento da taxa de inadimplência evita que ela chegue ao extremo e venha a comprometer o sistema financeiro da empresa.

3. Custo por Lead

Também conhecido como CPL, esse é um indicador essencial para mensurar o quanto está sendo gasto para conquistar novos leads para a sua corretora através de ações de marketing digital, como em redes sociais, landing pages e anúncios de mídia paga.

Através do cálculo de custo para novos leads, é possível dividir a quantia investida pelo número de leads gerados. Essa taxa precisa ser mantida o mais baixa possível para que novos leads sejam conquistados com custos menores.

4. Qualidade e tempo de vida do cliente

Essa métrica é fundamental para avaliar o tempo médio que um cliente fica na empresa e quanto é o custo e o ganho da corretora nesse período. Através da coleta desses dados, é possível avaliar se o cliente está cobrindo custos com a sua mensalidade.

A intenção de manter o acompanhamento desse indicador é evitar clientes que geram prejuízo financeiro e valorizar os que trazem lucro para a empresa. Assim, é possível analisar a qualidade da relação com o cliente para aprimorar a jornada dele.

5. Indicadores assistenciais

Esses indicadores englobam os custos assistenciais de responsabilidade da corretora. Uma das métricas mais importantes desse setor é a sinistralidade, que tem o controle das despesas assistenciais e da arrecadação total do negócio.

Além disso, outros fatores precisam ser considerados como, por exemplo, as taxas ambulatoriais demonstradas pelo volume de consultas realizadas por um beneficiário no mês, o custo médio de exames, a variação e a quantidade de exames solicitados por consulta. Todos esses itens fazem parte da sinistralidade.

Em todos os indicadores citados, a tecnologia tem um papel essencial para exercer a coleta e análise de dados da forma ideal. Para isso, é preciso avaliar softwares de gestão (como o da Wellbe) para otimizar os resultados da sua corretora e garantir um padrão de excelência.

E aí, você já conhecia essas métricas para a sua corretora? Acompanha alguma outra que acha interessante compartilhar? Conta pra gente nos comentários desse post! 💬

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *